Make your own free website on Tripod.com

O Feudalismo

Grupo:Camila Garmes
Daniela Adachi
Juliana Pegoraro
Leticia Delanina
Professora: Rosane Pimentel
Colégio fênix
6a série A

Feudalismo é a organização econômica, social e política da Alta Idade Média, onde o rei (suserano) concedia suas terras aos nobres (vassalos), os quais permitiam que os servos produzissem e morassem em suas terras em troca de impostos.

Figura 1 - Propriedade feudal Miniatura correspondente ao mês de março, parte do livro “As riquíssimas horas do duque de Berry”, de 1411-1416. Mostra a propriedade feudal, com o servo trabalhando as terras e o castelo do senhor ao fundo. (Museu de Chantilly, França.),
apud http://www.pfilosofia.pop.com.br/07_leituras_cotidianas/20040707a_feudalismo.htm.

 

Segundo o dicionário Michaelis feudo é: “s. m. 1. Terra nobre ou propriedade rústica concedida pelo seu senhor a um vassalo com a obrigação de prestar certos serviços e rendas.”

Os castelos dos nobres eram grandes e seguros. No feudalismo eram comuns guerras e invasões, que quando aconteciam, todos os habitantes do feudo se escondiam lá.

castelo obidos.jpg (55322 octets)

Figura 2 - Foto de castelo medieval. Retirado do site
http://www.eurosesame.org/portugal/80JOURS/Images/castelo obidos.jpg

 

Economia

A economia feudal possuía base agrária, ou seja, a agricultura era a atividade responsável por gerar a riqueza social naquele momento. Ao mesmo tempo, outras atividades se desenvolviam, em menor escala, no sentido de complementar a primeira e suprir necessidades básicas e imediatas de parcela da sociedade. A pecuária, a mineração, a produção artesanal e mesmo o comércio eram atividades que existiam, de forma secundária.

Figura 3 – Composição do feudo.
Retirado da 1ª. apostila da 6ª.série do Sistema de Ensino Anglo

 

A economia baseava-se em trocas diretas, produtos por produtos e diretamente entre os produtores, não havendo portanto um grupo de intermediários (comerciantes).

Figura 4 – Vassalos realizando trocas.

Retirado do site  http://www.historianet.com.br/main/mostraconteudo.asp?conteudo=295

 

No final da época do feudalismo, além das cidades, onde se desenvolveu o comercio, surgem, espaços temporários de encontros de comerciantes, as feiras. Esses encontros aconteciam duas a três vezes por ano, em algumas cidades européias. Com o grande desenvolvimento do comércio e da indústria, essas feiras se tornaram periódicas e fixas. As feiras contavam com a proteção dos senhores feudais, que em troca cobravam impostos dos comerciantes.

 

 

POVOADOS

Os primeiros povoados medievais estabeleceram-se em terras pertencentes a senhores feudais. Costumavam ser rodeados por duas ou três glebas, grandes extensões de terras aráveis, também chamadas de reservas servis, veja na Figura 3. Nos povoados, moravam artesâos, pequenos comerciantes e alguns camponeses. Todos eram obrigados a pagar impostos ao senhor feudal, veja Figura 5.

Figura 5 - Povoado medieval, clique na foto acima para ver mais detalhes.
Retirado da Enciclopédia Ilustrada do Estudante, Volume 5, Editora Globo

Muitas profissões surgiram nessa época, veja algumas delas clicando aqui.

 

CENA URBANA

No final da Idade Média, os comerciantes tomaram se ricos e influentes. As cidades, agora importantes centros comerciais, abrigavam uma nova categoria de artesãos. Estes criaram as guildas (ou corporações de ofício), para controlar os preços e a qualidade das mercadorias.

Figura 6 – Cena Urbana do Fim da Idade Média
Retirado da Enciclopédia Ilustrada do Estudante, Volume 5, Editora Globo

Após o fim da Idade Média, iniciou-se a Idade Moderna.

Fontes

http://www.historianet.com.br/main/mostraconteudo.asp?conteudo=295

Como seria sua vida na Idade Média, Editora Spione, Fionaq Macdonald